Sala de aula “expandida”: multiliteracies, múltiplas linguagens e multissensorialidades no uso das tecnologias móveis pelas crianças na escola

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lyana Virgínia Thédiga de Miranda

Resumo

Recorte de uma pesquisa de mestrado, o texto propõe ultrapassar o foco determinista do uso das tecnologias no contexto escolar, pautado na relação do estudante com o artefato, para alcançar a interação entre estudantes, professores e ambiente na construção das aprendizagens. Caracteriza-se pela abordagem qualitativa, mídia-educativa e da pesquisa-ação, com aproximações à etnografia com crianças. Os dados emergiram de uma intervenção didática, realizada em uma turma do 3º ano do ensino fundamental de uma escola pública, acompanhada por um ano letivo. Por fim, propõem-se as múltiplas linguagens e as multissensorialidades, com base nas multiliteracies, como uma possibilidade ativa de mediar o saber formal e informal na escola, de pensar os métodos apropriados para o uso das tecnologias digitais pelas crianças, bem como de expandir a sala de aula.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MIRANDA, Lyana Virgínia Thédiga de. Sala de aula “expandida”: multiliteracies, múltiplas linguagens e multissensorialidades no uso das tecnologias móveis pelas crianças na escola. Educação Online, [S.l.], v. 13, n. 28, p. 83-107, aug. 2018. ISSN 1809-3760. Disponível em: <http://educacaoonline.edu.puc-rio.br/index.php/eduonline/article/view/481>. Acesso em: 18 oct. 2018.
Seção
Artigos